quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Gentilize-se!!!


Há um ano e meio fiz a página O Mundo Precisa de Mais Gentileza e em meados desse ano ela me foi "roubada", depois de muitas tentativas inúteis de recuperá-la resolvi criar essa com o mesmo tema, porém repaginada! 

Sejam muito bem-vindos e gentilizem-se!

Não há como deixar de ser otimista, me desculpem...

Ouvimos que não há mais esperança no ser humano.
Que as virtudes se perderam, a dignidade se foi.
Mas dia pós dia, tenho demonstrações explicitas de que isso não é verdade.
Seja através de palavras ou singelas ações.
Os conflitos internos de valores são diários e constantes...
Não negue e não se ofenda.
O bicho homem é vil por natureza, e a civilidade é um esforço contínuo.
Infelizmente a mídia dá mais espaço a desgraça alheia e enaltece o que há de pior nas pessoas: vende bem mais! Somos sádicos... :(
A pretensão de fazer uma página que exalta a gentileza, em todas suas expressões, nada mais é que um sopro de esperança.
E qual é a surpresa quase óbvia?
Temos feedback!
Temos eco!
Há corações oprimidos e angustiados que querem um lugar ao sol.
Um palco para desfilar palavras perfumadas de amor.
Consolar, cuidar, zelar, amar, amparar, agradecer, ouvir, brilhar são verbos que não conjugamos com freqüência e quando fazemos é com receio.
E quase nunca na primeira pessoa do singular...
No plural?
Menos ainda...

Esse é nosso espaço, esse é nosso momento. Nosso levante!

Não temos a obrigação de estarmos bem o tempo todo, mas devemos ser honestos:
Há muitos motivos para sorrir.
Você não vê?
Vá a uma creche, a um asilo,a um parque, ao jardim botânico de sua cidade, caminhe descalço na praia, beije seu amor, abrace seu filho, diga a alguém que o ama.

Não quero ser ‘Pollyanna’ e fechar os olhos para as atrocidades que cometemos, mas somos responsáveis por elas também, por sermos passivos, coniventes e resignados.

Uma pequena ação de gentileza por dia pode fazer a diferença sim!
E nada custa. Retorno garantindo!

A gentileza é um exercício contínuo e árduo de singelas e puras emoções.

Exercite seu coração, exerça sua cidadania, exceda nos sentimentos.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Estado Democrático de Direito? Matrix nacional...






Nem sempre me posiciono politicamente sobre um assunto ou outro. 


Hoje postei sobre o fato de um ex-ministro da Justiça estar na defesa do contraventor da vez e recebi algumas críticas inbox.


Não sou contra o nosso dito Estado Democrático de Direito, e nem posso, é ele que de certa forma me possibilita estar criticando-o. Porém, é fato, que não vivemos em plena democracia como pregam os defensores da República. 


Democracia há muito é um chavão (nenhuma referência e nem trocadilho com o ditadorzinho venezuelano). Acreditamos que democracia é o simples exercício da escolha (plebiscitos, eleições, referendos...), infelizmente. Contradição!


Democracia é mais que voto, é necessário que todos tenhamos acesso ao conhecimento de forma geral e irrestrita, assim teremos um povo preparado para as escolhas. 


A prática da democracia é termos as mesmas condições jurídicas, sem privilégios à ‘A’ ou ‘B’. Democracia é o direito de ir e vir em condições dignas urbanas ou rurais. Viver em democracia é ter acesso à alimentação, educação, saúde, moradia, informação, lazer... 


Vivemos numa Matrix brasileira, mas não podemos optar entre a pílula vermelha ou azul... 


A ilusão em que estamos em democracia é uma opção compulsória. Plutocracia... 


Um Estado democrático é aquele que dá à sociedade, além do voto, a capacidade de se representar, se fazer ouvir política e economicamente, ter uma imprensa atuante, autônoma e plural.


Todo cidadão tem direito a defesa, mas convenhamos, são poucos que podem ter um ex-ministro como defensor. Não é somente uma demonstração de poder econômico, mas de intimidação política. 


Então, que tal a pílula vermelha hoje? Ou pode negar 31 vezes...

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Singular



Costumo escrever muito sobre a valorização de nossos sentimentos.
Quase uma apologia ao egocentrismo, com pitadas de narcisismo...
O fato é que somente nos descobrindo, poderemos ser capaz de perceber os outros.
O amor é plural, lindo e necessário.
Mas precisamos aprender, primeiro, a conjugá-lo na primeira pessoa do singular.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Despedida...


Se buscou saber, é porque sabia que existia...
Se deixou evidências tão explícitas, é porque queria que soubesse...
Contra fatos não há argumentos.
No fundo você sabia que esse momento chegaria.
É hora de tocar a vida para frente. Talvez seja melhor para ambos.
Caminhos que encontram uma encruzilhada. Novos horizontes, perspectivas...
Medo, receio, temor, tristeza, solidão também estarão no percurso.
O luto é necessário, mas não eterno.
Direcione esses sentimentos para o seu autoconhecimento, estar em contato mais íntimo e sem proteções consigo.
Força!
Esteja sempre consciente de que há muitas pessoas que estarão ao 
seu lado na caminhada.
Conta comigo. Sempre!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Imaturo

Sempre procuro zonas de conforto: segurança, equilíbrio e estabilidade.

Acredito que assim serei feliz, pleno com meus desejos. Pés no chão.
Pura retórica!
É justamente no oposto que me sinto vivo, capaz de tudo. E vôo...
Sou eternamente infante quando se trata da minha felicidade, paixões ou amores.
Quero segurança; desejo a instabilidade da paixão.
Quero conforto; e o encontro deitado na areia com a lua.
Quero equilíbrio; e vivo na corda bamba dos sentimentos incompletos.
Nada é tão estável o quanto parece em minha realidade orgânica.
Tudo é aparentemente seguro quando vivo um sonho em conservas.
Dores acontecem em segundos eternos e físicos.
E o gozo leva horas ínfimas e voláteis.
Longe mim e tão perto do que sou e desejo.
Não cresci, não amadureci...
Continuo vivo!

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Ser mais mulher, por que não?



Somos bombardeados diariamente por textos que definem o que é ser mulher ou o que é ser homem.
Os primeiros evidenciam a sensibilidade evidente feminina, seus encantos, seus receios, seus sonhos e desamores.
Já aos que vem de Marte sobram a brutalidade, insegurança que é peculiar aos ditos machos, as cantadas desconexas e muitas vezes um humor idiota, quase retardado.
Muito já foi dito sobre o fascínio que as mulheres exercem sobre nós, meros súditos de tais realezas, incontáveis loucuras e noites foram lançadas em devaneios de como conquistar uma deusa... 
Tudo em vão. São elas quem nos elegem.
Somos vulneráveis aos seus encantos.
Não posso versar com propriedade sobre o que é ser mulher, mas confesso que não gostaria de sê-lo. Não, não é desmerecimento ou algum tipo de crítica, pelo contrário.
Ser mulher é algo tão difícil de imaginar para nós. O mundo feminino é mais complexo; mais recheado de detalhes coloridos; são capazes de ver e sentir tudo ao seu redor e ainda permanecerem altivas; são esposas, mães, profissionais e donas de casa e amantes... E ainda esperam um príncipe encantado montado em um cavalo branco. Sempre conscientes, gentis e delicadas.
Sem falar nas provações impostas pela natureza ou evolução dos tempos: TPM, cólicas mensais, gravidez, parto... Ufa! E nós?
Ser homem não requer muito estudo... Geralmente somos o cavalo montado em príncipes. Muito mais fácil... Somos imaturos, inseguros, não ligamos no outro dia, sem apego, não planejamos nada, sem conflitos, sem DRs, irracionais, estúpidos, quase vazios... A maioria.
Será porque não temos essa consciência?
Se pararmos para pensar sobre isso veremos que não é muito fácil ser homem... Opss, mas homens não param para pensar... Seguimos.
Na verdade, noto que é muito difícil ser humano, de fato. Somos um turbilhão de pensamentos e emoções em ebulição, queremos respostas para tudo e não queremos perguntar nada a ninguém.
Vivemos em hipocrisias continuas e diárias, alimentadas por nossa vaidade e auto-exclusão. Preferimos não nos envolver nisso ou naquilo ou com alguém. Isolamento sadio, quase um TOC.
Somos complexos demais em nossa pseudo-simplicidade, homens e mulheres, mas as mulheres...
A grande diferença que noto é que elas não querem essa condição humana. Ela é a evolução do humano. Sente, pensa, elabora, age e cuida... Zela.
Humano é vil, fraco, arrogante, mata, destrói, engana, traí, consume... Predador. Homem. E justifica seus atos nesse conceito.
A mulher questiona e tenta fazer diferente. É gentil, carinhosa e não se sente fraca por isso.
E mais, nos policiam em nossa natureza vazia, mesmo que indiretamente.

Nossas vidas seriam melhores se fossemos um pouco mais mulheres.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Caminho



Preciso de retrovisores...
Sem pressa. Lento e aos poucos...
Atento aos sabores, aromas, matizes do caminho...
Desvios? Sempre bem-vindos... Paro, descanso, curto, gozo...
Energia, melancias geladas... E sigo!
Vento no rosto, olhar vidrado, coração apertado... Feliz!
Não corro... Pra quê?
Tropeço em pedras, me esborracho no chão, piso em espinhos...
Cortes e cicatrizes... Lágrimas.
O tempo...
Levanto, retiro as pedras, limpo os espinhos.
Mais atento ao perigo? Não sei... Logo esqueço e confio no caminho.
Colho flores, medos, planto encantos e amores.
Sigo, sigo e sigo... Até onde?


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Máscara de sorriso



Há muito mais além das aparências... 
Além de fáceis sorrisos, lágrimas sofridas, palavras ao vento.
Somos um turbilhão de emoções e pensamentos imperfeitos.
Estamos por trás e atrás de sorrisos que nos envolvam, nos encantem.
Buscamos abrigo em falsos sorrisos, em promessas rasas, relações incipientes.
Muito além do que se vê... Percepção, emoção.
Te vejo, mas não te sinto.
Te quero, mas não me entendo.
Me mostro, mas preciso da solidão.
Me pergunto , mas não quero respostas.
Procuro incansável o verdadeiro motivo do sorriso sincero.
Sorriso capaz de refletir o que sou em seus lábios.
Em seus olhos luz e encantamento.
No pulso uma torrente de sentimentos intermináveis.
No coração a certeza que sou seu.
Ah... O sorriso!


terça-feira, 8 de novembro de 2011

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Paradoxo

Diz-se que:

Para o equilíbrio universal, forças opostas devem coexistir.

Para o bem: o mal.
Para a luz: a escuridão.
Para Deus: o diabo.
Para a alegria: a tristeza.
Para o forte: o fraco.
Para o amor: o ódio...

Logo para sermos felizes, alguém tem de ser infeliz?

Se buscamos constantemente a felicidade, estamos condenando alguém a infelicidade?

E pior: a recíproca é verdadeira.

Vamos nos matar de fato...

Até onde pode ir nosso altruísmo?

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Felicidade Eterna


Felicidade eterna não existe. 
Mas podemos dar tons de eternidade a momentos especiais:

Um beijo da pessoa amada: mesmo distante, sentimos em nossos lábios seu sabor vivo e quente... É eterno.
Um abraço de corpo inteiro: daqueles que nossos corações batem no mesmo compasso... É eterno.
Um olhar de desejo: instigados olhos percorrendo cada nuance, numa sede de descoberta... É eterno.
O perfume de corpos entregues: aromas e fragrâncias que exalam de cada poro tornando-se único...  É eterno.
Ouvir “eu te amo” ao pé da orelha: som que reverbera no corpo inteiro e aquece o coração... É eterno.

Lembranças vívidas em nossos corpos.

Seja digno desses momentos.

Beije enquanto há uma boca sedenta pela sua.
Tome em seus braços o coração que bate por você.
Admire e contemple sua musa enquanto ela lhe inspira.
Esteja receptivo aos prazeres do toque.
Não perca oportunidade de dizer o que realmente sente.

É através da forma como sentimos e agimos que definimos o que é eterno.
Quem dá o tom de eternidade ao momento somos nós.

Coragem!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Ego




Estou em constante conflito.
Diariamente realizo escolhas que definem o que sou.
Feliz ou infelizmente essas decisões afetam direta e indiretamente quem me cerca.
Seja o ambiente ou as pessoas com as quais me relaciono.
Escolhas banais, importantes e algumas cruéis, muito cruéis.
Mas devo me posicionar, sempre.

Sou responsável sim, mas não culpado.

Toda decisão é baseada nas minhas experiências.
Na minha visão de mundo.
Vezes pessoas me influenciam...
Assumo as conseqüências como sempre e sempre assim será.
Agir por impulso é puro egoísmo, mas é maravilhoso.
Algo somente meu, não penso em nada ou em alguém. Faço!
A sensação que sinto é única e maravilhosa... Liberdade!
Mas sempre há conseqüências...
Repercussões que invariavelmente envolvem outra pessoa.
Que pode ficar muito feliz ou magoada com meu ato desmedido .

Coisas da vida? Livre arbítrio? Maldade? Ou uma tentativa ser feliz?

E sigo pensando, agindo e sentindo... Vivendo.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Vazios




Em mim um vazio cheio de nada.
Nada de quase tudo que nunca tive.
Tive de entender o que desconhecia para aprender amar.
Amar alguém que não me sentia.
Sentia que o vazio de quem não me amava me preenchia.


quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Lembranças




Depois de alguns anos percebi que amar é uma necessidade.
Algo que consome, mas alimenta... Quase vital, mortal... Clichê, piegas.
E os rompantes de paixão? Esses sim são vitais, urgentes...
Amor e paixão não são para sempre, o que se eterniza  é a lembrança desses sentimentos.
Que bom! Pois se fossem sentimentos eternos, eu ficaria dependente de alguém que não mais me quer ou me ama...
Contradições a parte... Devo sim me apaixonar e amar sempre que esses sentimentos brotarem em mim... Sem restrições ou questionamentos.
Apenas senti-los...
Pois um dia, não muito distante, serão  somente as lembranças que me manterão vivo e com esperanças.


Por que ir tão longe?




O óbvio vezes grita, clama por minha insensível atenção.
Sua percepção é uma arte...

Abusarei das cores.
Não pouparei os acordes.
Extravasarei nas formas.
Quero me deliciar nos sabores, matizes e toques.
Para que ir tão longe? 
Se o que preciso está em mim.



domingo, 9 de outubro de 2011

Aprecie




Temos todos os dias provas da existência da felicidade.
Muitas vezes não estamos atentos.
Não queremos, ou não conseguimos ver.
Note mais ao seu redor.
Olhe e veja quem e o que está ao seu lado.
Aumente sua percepção aos sons.
Aprecie as pequenas e singelas manifestações de felicidade.
Fique atento.


sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Insisto



Existo porque penso.
Penso que vivo.
Vivo para amar.
Amo porque insisto.



quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Sonhe

Aos poucos o mundo ficava maior ainda...
Não havia mais brilho e nem matizes...
Não sentia mais os sabores e os dissabores...
Os sons não pulsavam mais minhas veias...
Sorrisos não mais me aqueciam...
Um dia limitaram a minha capacidade te viver... Medo.
Foi então que despertei e voltei a sonhar.
A nossa capacidade de sonhar e acreditar em nossos sonhos é o que nos move para frente.
Em busca das conquistas e vitórias diárias... Projeções e sonhos.
Não limite-se, não deixe-se limitar... Inspire-se e sonhe.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Sonhos




Que a noite te leve para o mundo dos sonhos.
E que lá seja feliz e que seus desejos se realizem.
Amanhã acorda com lembrança do seu sonho.
E saiba, acordado, a necessidade de ser feliz.




Seu céu



Catei gotinhas de amor e montei o seu céu...


Correr?




Pra que correr tanto assim?
Se é sonhando que alcanço as estrelas...

Um início de noite de grandes possibilidades!




Inspirações

Libere-se! Curta!
Promova o sorriso.
Seja gentil.
Rege uma amizade.
Abrace seu filho.
Beije seu amor.
Apaixone-se pela vida.
Pela sua e pela dos outros.
Seja e esteja suscetível sempre.
Atento aos sabores, sons e matizes.
Instigue seus sentidos, e os sentidos alheios.
Tenha rompantes de felicidade explícita.                                                                                     E seja feliz.



Gentileza



A gentileza é o exercício de singelas emoções...
É a semente que pode florescer o amor em terrenos áridos...
É um processo de autoconhecimento e a sua prática...
É ser feliz na felicidade dos outros...
É ser cidadão e exercer a democracia dos sentimentos...
Não nos prive de sua gentileza, de seu sorriso, de seu amor.

Exercite a gentileza que está dentro de você.

E tenha momentos verdadeiramente felizes.


Apenas sentir...












Perder a noção do tempo e espaço.
Se perder em pensamentos e desejos.
Sem querer achar explicações, nomes ou motivos...
Apenas sentir...
Sentir o coração quente, leve, pulsando, transbordando...
Sorrisos brotam do nada.

Nada? Tudo...



Atenção




É... "A vida é curta, mas não é pouca!"

Devemos valorizar toda manifestação de felicidade.
A felicidade é uma utopia que deve ser perseguida a todo instante.
Momentos felizes é o que temos de fato.
Por isso devemos estar atentos, e termos discernimento para identificá-los.
Invariavelmente não queremos enxergar o óbvio, ou não queremos assumir a responsabilidade de estar feliz.
Estar feliz é encarar os problemas de frente.
Estar feliz é sorrir para uma criança.
É ser honesto.
Ser amoroso com a esposa.
Ser tolerante com as diferenças.
Ser dedicado aos filhos.
Ser educado com quem te serve.
Ser trabalhador.
Ser cidadão.
É valorizar os momentos e as pessoas que estão conosco.
Felicidade é um estado de espírito, da alma.
Estar feliz é praticar a vida em sua essência.

Viva, não exista somente.

E esteja atento.



Fôlego




Não se canse das surpresas.
Das revelações. Das decepções.
Não se esqueça dos sorrisos.
Das mágoas. Dos sons.
Não desista dos momentos.
Do amor. Da vida!
Abra um sorriso e viva seu dia.


terça-feira, 4 de outubro de 2011

Sofrimento justificável


Quer gentileza maior que o amor e a entrega entre duas pessoas?

Entregue-se a ele, a ela...

Você que está sozinho, não fique triste...
Ame-se, queira-se intensamente.

O importante é o respeito que temos pela vida.
Por nossa vida, conhecendo nossos desejos.
E buscando a cada dia o autoconhecimento.
Somente assim poderemos nos entregar a alguém de fato.
Que deve ser merecedor e aceitar como somos.

Viva o amor de hoje e sempre.
Sem preconceito algum...
Aceite sua sexualidade...
A sexualidade alheia...
É tempo de amor, é tempo de tolerância.

Aceite o carinho que vem de dentro.
O carinho que lhe dão.
É tempo de gentileza, é tempo de gratidão.

O mundo precisa descobrir a gentileza.
Descubra a sua, ame!
Mas ame com vontade, entrega total... Machuca?
Sim, mas quem não sofre por amor, não vive.
É o único sofrimento justificável.




(Texto postado na página (16/08/2011): O Mundo Precisa de Mais Gentileza)



Beijo




Suave e intensa é a cor de um beijo sincero de amor.



Sensações




Deguste um livro. Farte-se.
Beba algumas músicas. Inebrie-se.
Dance ao som de perfumes e cores... Transcenda-se.
Viaje nas vozes de pensamentos imperfeitos. Mova-se.
Grite sabores requintados e coloridos. Publique-se.
Deboche da tristeza. Projete-se.

Não acorde para sonhar... E brinque.


Abraços dissonantes.



Reavaliando minhas prioridades...


Pois é, será que sou muito exigente comigo?
Dias acordo com a sensação de não ter saído do lugar: frustração.
O dia de hoje será o mesmo de ontem... E amanhã?
Só depende de mim... Claro.
Talvez meus objetivos estejam muito distantes, ou realmente não são para mim.
Saber identificar o que é para mim é algo que devo aprimorar: discernimento.
Sim, há coisas que não são para mim de fato: reconhecer.
Não por incompetência, simplesmente por se tratar de uma ilusão...
Uma projeção do que eu gostaria de ser ou ter. Ilusões...
Discernimento, aprimoramento constante: autoconhecimento (chavão).
Meus limites, minhas prioridades, meus valores... Meus, minhas, meus...
Meus objetivos terão de ser fracionados em metas e essas em ações práticas.
Ações reais e palpáveis eu posso conquistar diariamente.
Posso me alimentar melhor, ligar para um amigo, largar um vício, ajudar alguém, arrumar minhas gavetas, sorrir, terminar meu dever de casa, organizar minhas finanças, ler e ouvir mais, correr menos, doar meu tempo... Ufa!
Realmente tenho de reavaliar minhas prioridades... Há muito ainda por fazer.
Executar pequenas ações para que possa arcar com as grandes.

Ações, metas e objetivos, um de cada vez: menos frustração, mais sucesso.


Felicidade

(toc-toc)

 - Olá, eu sou a felicidade, posso entrar?

Engana-se aquele que pensa que a felicidade baterá a sua porta.
Momentos felizes e o sucesso nascem de dentro para fora...
Com ânimo, determinação, alegria, graça, trabalho e muito amor próprio teremos sucesso em tudo que fizermos.
Esteja atendo para agir, não somente reagir.
Seja disponível, aceite desafios, lute pelo que você deseja e acredita.
Respeite os espaços, direitos e sentimentos com quem interage, mas faça valer o que é seu.

E agora: vá bater na porta de sua felicidade...




segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Autoconspiração

Quero tanto descobrir...
Depois da descoberta busco entender...
Quando entendo quero esquecer.


E vou vivendo...

Cada dia eu ratifico a igualdade entre as pessoas...
Religião, raça, preferência política, orientação sexual, sexo nada nos difere.
Absolutamente nada quando se trata de sentimentos.
A mágoa, a dor, a saudade, o carinho, o amor nos tornam iguais.
Uns assumem, sentem, vivenciam...
Outros, por receio, por ignorância ou mesmo por não perceberem, imaginam-se diferentes: indiferentes.
Mas tudo é uma questão de relatividade.
Seja de tempo ou espaço.
Aquela história: no lugar certo e na hora certa.
Será?
Que adianta estar no lugar certo e na hora certa, se sou incapaz de perceber o que e/ou quem me cerca?
O contato diário com a realidade das relações e o entendimento de como se estabelecem podem ser a resposta.
E aí vem a contradição:
A introspecção é um passo nessa direção... Imersão em meus sentimentos e devaneios me confortam, mas sinto a necessidade de personificação.
Terreno perigoso... Personificar anseios sem realizar projeções e gerar expectativas em um ser que desconhece a turbulência de uma mente obtusa e um coração sedento.
A simples entrega é o caminho mais fácil... Menos dolorido no primeiro momento...
Eu disse “simples entrega”?...rs.
Como se fosse simples, vezes nem me entrego a mim mesmo...
Não posso dar a alguém a responsabilidade que é minha...

E vou vivendo...

Certezas II

Certezas são muito chatas, monótonas, pouco interessante...



domingo, 2 de outubro de 2011

Tempo

Final de semana terminando...
Descanso, aconchego, descobertas, inspirações...
Uma nova semana começa e que seja especial.
Especial para você e para quem ama.
Dê um tempo para as mágoas.
Dê um tempo para tristeza, arrogância.
Intolerância, preguiça, maldade.
Permita-se sorrir, amar, lutar.
Prepare-se para generosidade, para paixões.
Dedique-se a uma causa do bem.
Dedique-se as suas coisas... Às que realmente importam.
Priorize suas amizades, seus valores, seus objetivos.
Deixe-se encantar... Doe seu tempo!
Viva intensamente, não somente exista.
Uma semana feliz e cheia de realizações.

Espera

Quem espera sempre alcança.

Será mesmo?

É inevitável, mas sempre estamos à espera de algo.
Algo que possa modificar, como num passe de mágica, nossas vidas.
Esperamos a paz.
Esperamos um abraço.
Um sorriso, um beijo.
Estamos em espera contínua do amor, da felicidade.
Esperamos uma vida inteira alguém.
E depois de tanta espera, esperamos que esse alguém mude.
É cômico se não fosse trágico, algumas vezes.
Esperas angustiam, são corrosivas e limitam.
É certo que nem tudo depende exclusivamente de nós.
Mas devemos tentar, nos mover em direção daquilo que queremos.
Devemos nos fazer notar, estar na hora certa e no lugar certo.
Não deixar nas mãos de um destino incerto aquilo que podemos e devemos modificar.

Quem espera cansa.

E alguém que você deseja pode estar a sua espera também... E aí?

Mexa-se, ouse, busque e interfira no destino.

Alcance a esperança e seja feliz hoje.

Nunca é fácil...

Um ótimo final de tarde.




Se...



Se eu pudesse compor a minha própria música.
Se meus sonhos se realizassem.
Se não chorasse mais por amor.
Se pudesse pintar o quadro de minha vida.
Se soubesse o valor de cada sorriso.
Se a saudade cessasse.
Se pudesse sempre ter a palavra certa.
Se o sabor do beijo ficasse para sempre.
Se as cores e sons tomassem forma.
Se os inimigos se reconciliassem.
Se tivesse o meu amor.

Certamente estaria tentado acordar desse tédio.
E continuar sentindo... Pulsando... Vivendo...


Hoje acordei 40%...




Notei que tenho de ser mais benevolente e mente aberta, todos têm o seu tempo...
Não adianta querer que as coisas aconteçam de acordo com as minhas prioridades...
Respirei fundo e comecei o dia novamente...

Hoje é o dia do exercício do bom-senso.
Por mais que eu tenha razão e certeza, elas são as minhas razões e certezas.
Tenho que ser mais expectador do que ator às vezes.
Ouvir, entender, perceber o que sentem e o que desejam.
Hoje vou exercitar a tolerância e serei mais simpático ao novo...

Suscetibilidade...



sábado, 1 de outubro de 2011

Brinquem




Seja manhoso, seja carinhosa.
Seja meigo, seja atenciosa.
Rolem, brinquem, acariciem-se.
Sintam, percebam, amem-se.
Deixem que aflorem suas emoções.
Permitam-se.
E sejam felizes.

Quero tão pouco...




Às vezes os sentimentos, sensações e pensamentos não cabem mais em mim...
Sentir, sempre sentir...
As emoções em profusão de cores, sons e sabores.
Vezes cabem, outras transbordam... Inundam e até sufocam...
Que venham, que tomem conta e me transformem.
Estou longe de aceitar a comodidade.
Os devaneios de mentes inquietas.
As não emoções de corações surrados pelo gozo da vida.
Quero sentir tudo, quase nada e alguma coisa.
Quero me permitir ao erro de não temer.
Ou a pasmaceira da sabedoria.
Me confundir em teias de amor, de saudade e dançar ao som de cores sibilantes.
Não ter a censura dos velhos e nem inocência de um infante.
Quero a sabedoria das dúvidas e incertezas.
Quero apenas vivenciar as singelas e fugazes emoções que compõem a utopia da felicidade.
Me deleitar em braços trêmulos, saciar meus desejos em lábios meus, ser seu e você minha.
Ser invencível perante a dor da saudade e me fortalecer na melancolia da lembrança de seu peito.

Quero tão pouco...

Certezas


Deixe de lado as certezas absolutas, e adote as relativas.


sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Entrega


Nem tudo se explica...
E é assim que o novo se apresenta, sem se apresentar...
Te toma, te rouba e te domina...
Lutar? Não...
Prefiro a entrega sem perguntas, confio e vou...
A felicidade é um estado desconhecido até que se prove.
Não se prive das suas demonstrações mais singelas.
O óbvio é mágico e instigante.
Somente para olhos aguçados e corações suscetíveis.

Abraços óbvios.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Segredos e desejos



Tenho segredos, mas são somente meus.
Terá de merecê-los.
Tenho desejos, esses são nossos.
Terá de saciá-los.


Obstáculos


Os obstáculos são desafios para mentes capazes e corações valentes.
As tristezas são provas para a resistência do coração.
A decepção é a base para um novo ponto de vista.
Quem lamenta, reclama, acomoda-se não tem tempo para sorrir.
Goze suas conquistas e suas superações.
Se está hoje, aqui, é porque tem motivos de sobra para viver.

Viva com intensidade suas emoções e sentimentos.

Não existe obstáculo para um coração apaixonado.

Apaixonado pela vida, sempre!






Paixão




Não existe obstáculos para um coração apaixonado.
Supere-se!

Sozinho na multidão

Sozinho na multidão.
Quem nunca se sentiu assim um dia?
Vivemos imersos em pixels e bits.
Rostos e sorrisos anônimos.
São tantos, são tantas... Tão pueris.
Quantos amigos voláteis você tem?
Volume, quantidade, superficialidade.
Blá, blá, blá...

Damos atenção somente aquilo que queremos ouvir ou ler. 
O que realmente precisamos: não temos tempo ou ignoramos.

Uma necessidade quase insana de agradar a quem não conhecemos.
A quem não sabe nossa cor preferida, nosso maior medo ou desejo.
Sejamos mais fiéis as nossas reais necessidades...

Ou melhor: devemos identificar o que realmente necessitamos.
Busque-as em você.

Dê tempo para seus sonhos, entenda-os.
Dê mais tempo para quem te cerca, curta-os.
Dê vida aos devaneios e pensamentos, execute-os.
Dê atenção aos seus sentimentos, viva-os.
Não se esconda na multidão.


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Amores


É uma pena, mas amar não é para qualquer um.



terça-feira, 27 de setembro de 2011

Insistência




Insistimos na insistência... 
Perseguimos algo que nem sabemos, mas continuamos... 
E nada de sol... 
Somente a luz dos olhos irão nos guiar para lá.
Eu só quero abusar nas sensações do caminho!



(Texto postado na página (21/07/2011): O Mundo Precisa de Mais Gentileza)

E porque não dar um passo para trás?


Todos os dias passamos por encruzilhadas...
Escolhas que precisamos fazer.
Cada escolha nos leva para um ponto diferente.
Uma ótica, uma experiência de vida diferente.
Melhor ou pior? O tempo e o nosso discernimento serão os balizadores.
Não tenho compromisso com meus erros e dar um passo atrás não significa que estou retrocedendo.
Alguns preferem parar simplesmente, outros continuar e ver no que dá.
Mas às vezes é necessário dar um passo para trás sim, pois parar não é suficiente. E continuar pode ser perigoso demais.
Pois estou em uma caminhada, e espero que seja longa.
Como não sou um sábio para aprender com  o erro dos outros, tenho que ter a experiência dos meus erros e com ela saber a hora de parar e voltar; pegar um novo caminho; privilegiar minha visão do todo.
Ampliando minha visão com um simples passo para trás.
Vezes é o suficiente para sair do olho furacão.
Requer coragem, vontade e principalmente humildade em reconhecer que somos impotentes perante algumas situações, ao menos naquele momento.
A decisão sempre será minha, sempre será sua...

Boa caminhada a todos.


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Responsabilidades


É realmente devo valorizar toda manifestação de felicidade.
A felicidade é uma utopia que devo insistir.
O fruto dessa insistência são momentos felizes.
Estar atento se faz necessário. Discernimento para identificar tais momentos é imprescindível.
Invariavelmente não quero enxergar o óbvio, ou não quero assumir a responsabilidade de estar feliz.
E o que é estar feliz?
Estar feliz é encarar os problemas de frente.
Estar feliz é sorrir para uma criança.
É ser honesto.
Ser amoroso com a esposa.
Ser dedicado aos filhos.
Ser educado com quem lhe serve.
Ser trabalhador.
Ser cidadão.
É valorizar os momentos e as pessoas que estão conosco.
Felicidade é um estado de espírito, da alma.
Estar feliz é praticar a vida em sua essência, em sua plenitude.
Convivendo com minhas angustias, tristezas, saudades, amores, paixões...
Preciso estar atento!
A escolha é sempre minha.
E por ela tenho de ser responsável.

Enfim, vivendo não só existindo. 

sábado, 24 de setembro de 2011

Preguiça


Dizem que é pecado ter preguiça.
Se depender de hoje, não irei para o céu.